segunda-feira, 8 de junho de 2015

Preguei noutra freguesia

Um peixe entre os tubarões. Um plebeu entre a elite. O Ente no Desblogue d'Elite.


A dúvida, a razão, o desejo, o ato de contrição e um Auto de Fé, numa quimera.


Num blog cabem todas as palavras.
            Mesmo as que te engasgam.
                        As que não conheces e as que só tu conheces.
                                   As que te assustam e as que te acalentam.
                                               As que queres esquecer e as que nunca existiram.
                                                           As eternas.
                                                                       No teu blogue, cabem todas as tuas palavras.
                                                                                  Mesmo as que tens medo de dizer.
                                                                                                          Amo-te!








(Felicito Filipa Brás pela sua simpatia e pelo seu empenho.)

13 comentários:

  1. Tubarões, sardinhas...o que interessa é que se deixem as espinhas de lado :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Querida Maria das Palavras,
      Fez-me lembrar "the big fish", que por sua vez me transportou para a polémica do cherne. Tudo sem espinhas.
      Um beijo,
      Outro Ente.

      Eliminar
  2. Caminhei até ao "outro lado", o tal d'elite, mas não elitista, para ler na íntegra. Integralmente de muito boa qualidade. Sentir-se peixe, praticar atos de contrição, e proclamar Autos de Fé num só registo, é feito pouco comum.
    Bom dia, Outro Ente.
    Boa semana,
    Mia

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Bom dia Mia.
      Muito obrigado.
      Um beijo,
      Outro Ente.

      Eliminar
  3. Blogger do mês?? Eu diria do ano!
    Amei

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Querida Be,
      Sempre bondosa. Ainda bem que gostou.
      Um beijo,
      Outro Ente.

      Eliminar
  4. Absurdamente, comovi-me.

    Beijos, Ente poeta. :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ena, querida Maria Eu,
      muito grato.
      Beijos,
      Outro Ente.

      Eliminar
  5. Eu é que agradeço. Muito e por tudo.
    Beijos.

    ResponderEliminar
  6. Nem peixe nem plebeu, sabe muito bem em que águas se move, que terrenos pisa.
    :)
    Adorei.
    O final é um remate perfeito — Eu também te amo.
    Beijos.
    LP.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Cara Linda,
      As declarações de amor são como as cartas de amor. A boa ventura de sermos ridículos.
      Um beijo,
      Outro Ente.

      Eliminar
  7. Temos sempre um lugar na nossa cave para quem escreve assim! :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Querida Margarida,
      Foi muito divertido. Obrigado.
      Beijos,
      Outro Ente.

      Eliminar