quinta-feira, 21 de julho de 2016

Palavras simples ao fim do dia

Doce de tomate com pão de ló. Limonada com limões quentes e gelo. Apetece-me tanto um magnunzinho. Relva não tão verde. Vais regar? Também posso? Vens brincar?  Sou eu a marcar. És tu a apanhar. Que falteiro. Isso não vale. Já chega. Corre! Mais não. Quieta Milú! Bruta Hara. Ai, ai, são sempre a mesma coisa. Estava-se mesmo a ver. É uma ferida!, dói-dói é de bebés. Já leste esse também? Vou comer-te o umbigo. Não és capaz. Posso ficar só um bocadinho na tua cama, no mimo? Vá lá, vá lá, vá lá?! Papá. Amo-te muito.

6 comentários:

  1. Que lindos. Estou demasiado sensível e toldada pela saudade dos meus. Lágrima...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Querida Be,
      O fim de semana está à porta...
      Se for como eu, está a precisar de os "snifar". É das coisas que me fazem falta: o cheiro deles.
      Bom dia,
      Outro Ente.

      Eliminar
  2. É aproveitar companheiro, bom proveito. um brinde à felicidade.
    ab
    Misha

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Meu caro,
      Estes serões que se estendem o tempo necessário para brincar e apaziguar a necessidade que temos uns dos outros são o melhor do meu Verão.
      Um abraço,
      Outro Ente.

      Eliminar
  3. Respostas
    1. Do melhor querida Maria Eu.
      Um beijo,
      Outro Ente.

      Eliminar