quarta-feira, 17 de fevereiro de 2016

Por falar em gatos


10 comentários:

  1. O pequeno está claramente em vantagem.
    Lindos!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Querida Be,
      A vantagem dele é a bondade dela.
      Um beijo,
      Outro Ente.

      Eliminar
  2. São lindos, mas o meu coração pende mais para os gatos...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Querida Ana,
      Quem diria...
      Boa tarde,
      Outro Ente.

      Eliminar
  3. Já que fala nisso,estes, são um bocadinho diferentes do que estou habituada. Mas também cabem nas minhas preferências.
    Boa Tarde, Outro Ente,
    Mia

    ResponderEliminar
  4. Absolutamente deliciosos.
    Poder-me-ia dizer a raça (ou não) do cachorrinho Sammy? Fiquei apaixonada desde a primeira foto.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Cara Beatriz,
      Sammy é um australian shepherd (pastor australiano). É muito meigo e brincalhão. Aos 3 meses já tem umas patas maiores do que as de Daisy, anunciando o porte algo grande que virá a ter. Porém, é o cão mais envergonhado que já tive. Esconde-se de estranhos e não brinca com pessoas com quem não tem confiança. Por exemplo, com visitas refugia-se atrás das minhas pernas. Por outro lado, é muito inteligente, "abraçável" e afectuoso.
      Bom dia,
      Outro Ente.

      Eliminar
  5. Sempre tive cães, quando morreu o último de tão velhinho o desgosto foi tanto que achei que nunca mais teria nenhum. Até ao dia em que o meu filho me convenceu a adotar um gato, afinal eu só tinha dito que não queria mais cães.
    Tenho dois gatos. Não há como lhes resistir, sejam cães ou gatos.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Querida Ava Pain,
      Apesar de preferir cães e cavalos, concedo que "Não há como lhes resistir, sejam cães ou gatos".
      A perda de um animal de estimação é sempre dolorosa. Apesar disso, nunca deixei de os querer e de os ter.
      Bom dia,
      Outro Ente.

      Eliminar