quinta-feira, 4 de junho de 2015

As sandálias dela

Como um gladiador, chegou amarrada por atilhos, numa circulação impossível. Metade da perna branco/esverdeado e a outra metade vermelho/arroxeado.
Percebi-lhe a carência da respiração boca a boca, mas não me apeteceu.

12 comentários:

  1. (antes que apareçam aqui pessoas de má índole tentando insinuar que se tratam das minhas sandálias de gladiador, afirmo desde já que as minhas são muito benéficas para a circulação sanguínea :D)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Doce Palmier,
      Aqui só há boa gente. Além disso, e como todos sabem, ser-me-ia impossível negar-lhe fosse o que fosse.
      Um bom dia,
      Outro Ente.

      Eliminar
  2. Podia ter salvo uma vida, espere que não lhe pese a consciência.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Querida Be,
      Não. Duplamente.
      Bom dia,
      Outro Ente.

      Eliminar
  3. Fala de Palmier querido Outro Ente, não fala?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. (Vá lá, só aqui entre nós que ninguém nos ouve...)

      Eliminar
    2. Querida NM,
      Ainda não. Talvez mais logo...
      Um beijo,
      Outro Ente.

      Eliminar
    3. Ah! Ah! Ah! Ah! ;))

      (Aguardo ansiosa.)

      Eliminar
  4. Temeu que, em vez de deixar de ficar de cor roxa-esverdeada, o asfixiasse durante o acto de salvação, confesse! ;)

    Beijos, caríssimo Ente. :)

    ResponderEliminar
  5. Querida Maria Eu,
    Reconheço que só respiro belas mulheres.
    Um beijo,
    Outro Ente.

    ResponderEliminar
  6. Respostas
    1. Que simpática, querida Marta Moura.
      Obrigado,
      Outro Ente.

      Eliminar